Transpetro proporciona arte e alegria para crianças hospitalizadas

As crianças internadas nas enfermarias pediátricas de quatro hospitais públicos do Rio de Janeiro recebem, semanalmente, a visita de palhaços do projeto Roda Gigante, patrocinado pela Transpetro.

O projeto atende, em média, 15 mil pessoas por ano. O trabalho é realizado há seis anos com duplas de palhaços, que duas vezes por semana visitam as crianças internadas no Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (UFRJ), no Hospital Universitário Pedro Ernesto (UERJ), no Hospital dos Servidores do Estado e no Hospital Federal de Bonsucesso. Eles utilizam técnicas de improviso para criar, com a criança, um espaço lúdico.

“Trabalhamos com um público muito específico. Criamos um vínculo por meio de técnicas de improviso, para que a intervenção artística envolva tanto a criança hospitalizada, quanto os familiares e os profissionais de saúde”, explica o produtor do grupo, Alexandre Boccanera.

Guilherme Miranda, um dos idealizadores do projeto, participa das intervenções como o palhaço Adamastor. “A permanência no hospital é muito dura para pacientes e familiares. Nós tentamos nos tornar também parentes, já que estamos sempre ali. Os profissionais de saúde também interagem com o grupo e até já comentaram que estas participações ajudam a reduzir o tempo de internação da criança”.

Gerente Geral de Comunicação e Responsabilidade Social da Transpetro, Claudio Negrão avalia que a companhia amplia seu valor quando estende sua atuação socialmente responsável às crianças. “Principalmente, em uma situação tão especial como esta. As crianças são contempladas com a grandeza daqueles que fazem o Projeto Roda Gigante".